Como (quase) se fuder

domingo, 29 junho, 2008

É muito simples comissário. Depois de horas fazendo os slides para uma apresentação no outro dia no /tmp/, desligue seu computador sem fazer nenhuma outra cópia da apresentação.

Na verdade o texto da apresentação estava salvo em uma troca de e-mails. Então eu só tive que virar o resto da noite refazendo as imagens, que ocupavam mais da metade de apresentação (era um trabalho de tratamento de imagens!!). Acabei sem tempo de ensaiar e o código que deveria rodar na hora da apresentação só foi terminado porque erramos o horário da apresentação.

Na verdade não tínhamos terminado a apresentação, faltava um gráfico. Se não fosse pelo tal, eu não iria ter tentado abri-la as 4 da manhã e aí a situação teria sido muito pior… Teria descoberto na hora da apresentação. Saidas: desmaiar, ter um ataque cardíaco ou epiléptico, derrubar o computador no chão e fingir que foi sem querer, me jogar pela janela, sair correndo e deixar minha dupla se virar sem nem saber o que aconteceu, dar uma de louco e começar a apresentar em uma língua estranha como se tivesse sendo projetado algum slide enquanto nada aparece na tela ou improvisar com essa apresentação. Alguém tem uma saída melhor?

Anúncios

Padrões

sexta-feira, 27 junho, 2008

Há mais de um ano, um professor antes de escrever uma matriz transposta começou a explicar, dirigindo-se aos alunos franceses, que ele ia escrever como At, ao invés de tA, porque no resto do mundo se escrevia assim.

Escutei isso de outros professores, vi notas de rodapé em livros explicando que eles estavam adotando outra notação, etc. Na semana passada foi mais interessante. Além da explicação clássica, o professor acrescentou: “porque se a gente fizer um esforço, em poucos anos vamos usar a mesma notação do resto do mundo”.

Enquanto isso tem gente que ainda usa polegadas, onça, pé, jarda, milha, onça, libra e porque não galão? Afinal de contas, estão falando de galão líquido, seco ou imperial? O pior é manter dois significados para tonelada (short ton e long ton) que não batem com a tonelada do Sistema Internacional.

Porra!

sábado, 21 junho, 2008

22/25, 0x1… 25/23, 1×1… 23/25, 1×2… 25/22, 2×2… e chega o momento decisivo… 10/10… 12/13… 12/14… 13/14… 13/15! 2×3… 2×3… dois a três… três a dois pra eles… Perdemos

A partida não valia muita coisa pro Brasil, que entrou com time reserva, mas porra! Eu fui no estádio ver o Brasil ganhar da França e eles inventam de perder.

três a dois… três a dois… três a dois…

update: Hoje, no segundo jogo, ainda aqui em Paris, o Brasil ganhou de 3×0. Escolhi o dia errado.

Eurocopa

domingo, 15 junho, 2008

Nos últimos dias estou me desdobrando que nem um louco para ter tempo de assistir os jogos da Eurocopa. Tá difícil e estressante mas assisti a maioria até agora. É lógico que o melhor foi ver a Holanda goleando a França.

Ontem apareceu na tv que 71% dos franceses acham que a França não passa pra fase eliminatória, o que depende de uma vitória da França em cima da Itália e da Holanda não perder pra Romênia.

Alguém sabe o que acontece se os paises empatam em pontuação, saldo de gols, gols pró, etc. ? Como decide quem passa? Hoje quase acontecia isso! Teve Turquia e República Tcheca decidindo quem passava e os dois estavam totalmente empatados. A República Tchaca abriu 2×0, mas a Turquia foi lá e empatou. Eu já ia descobrir o que acontecia mas a Turquia resolveu marcar um gol aos 43 min do segundo tempo… Ah, e eu não ouvi os comentaristas franceses falarem o que ocorria no caso de empate.

Segundo esse resumo do jogo o empate levava aos pênaltis. Olhando pro grupo da França, imaginei uma zebra que poderia fazer três equipes ficarem empatadas… Mas quando eu tava procurando a tabela para escrever direito o que precisava acontecer me deparei com isso: Cálculo complicado pode decidir vaga no grupo C.

Stage Ouvrier

quinta-feira, 12 junho, 2008

Daqui a menos de um mês começo meu stage ouvrier em Marseille:

POSTE : Réceptionniste de jour

– accueillir les clients (gestion des checkin/checkout)

– gérer les réservations par mail et au téléphone

– se coordonner avec les femmes de chambre

– préparer et servir les petits-déjeuners

– conseil touristique aux clients

Point Gamma

domingo, 8 junho, 2008

Ontem foi o Point Gamma, uma festa grande que os alunos organizam aqui na Polytechnique. No ano passado eu já tinha ficado decepcionado com essa festa porque não achei nem tão grande nem tão boa quanto anunciado. Esse ano foi assustador. Devia ter um quarto das pessoas que tinha no ano passado, talvez até menos. Não tenho idéia o que fizeram de tão errado. O espaço latino se salvou dessa, tocando salsa e umas músicas dançantes próximas de axé com direito a coreógrafos, o lugar ficou cheio a noite toda.

Tô vivo ainda…

terça-feira, 3 junho, 2008

É, foi difícil mas eu sobrevivi a essas duas últimas semanas… mas estou de volta ao blog!

A escolha do tal PA (3 ano) terminava hoje no final das contas (tinham adiado mais uma semana como eu falei que era provável). Eu e o Arthur começamos a pensar nisso ontem a noite! Pra quem não sabe o Arthur era da minha turma lá na unicamp e além disso quase todos os nossos cursos aqui na X coincidiram.

Cada PA tem um grupo não muito grande de disciplinas pra você escolher algumas. Pelo que a gente sabia era possível pegar uma, talvez duas, disciplinas de outro PA. A divisão do PA de computação em cinco temáticas bem específicas atrapalhava tudo. Além do fato de restrigirem bastante as coisas (por exemplo, ‘redes’ ou ‘algoritmos’), elas acabavam obrigando fazer disciplinas que ou são chatas ou a gente já viu na unicamp. Por isso, eu já estava praticamente decidido a fazer o PA de sinais, comunicação e otimização mudando uma disciplina.

De tarde descobrimos que dava pra fazer um PA “hors catalogue” e depois de discutir bastante decidimos escolher matérias para fazer uma “continuidade” do nosso curso na Unicamp. Depois de escrever uma pseudo carta de motivação em 50 minutos (imaginem a qualidade) terminei a inscrição no último minuto.

Agora é só torcer pra nos aceitarem.