Nesse tempo que o blog ficou meio morto até aconteceram algumas coisas, mas agora lembro de poucas. Fizemos um churrasco com vários brasileiros que já passaram pela polytechnique, contando inclusive com X2001, a turma que veio. Teve a Remise des Tangentes e Présentation au Drapeau. No primeiro evento, foi a minha vez de entregar uma Tangente (espada). No segundo, não participei pois apenas um pequeno grupo de veteranos participava.

Recebemos um e-mail avisando que um professor da Unicamp viria aqui, e perguntava se poderíamos almoçar com ele em um determinado dia. Ficamos com a impressão que era apenas um pesquisador da Unicamp que estava passando por aqui e eles quiseram ser simpáticos organizando isso. Chegou o dia e eu, o Arthur e o Douglas, ou seja, todos os alunos da Unicamp que estão aqui, esquecemos. A direção da escola ficou louca atrás da gente e depois de um atraso grande, finalmente, o almoço, muito chique por sinal, começou. Ele na verdade é o assessor do CORI (Coordenadoria de Relações Institucionais e Internacionais). Não sei se eu já cheguei a citar aqui no blog, mas minha situação de intercâmbio na Unicamp é meio indefinida. Vou evitar entrar em detalhes enquanto o assunto não estiver finalizado e bem claro. Apesar de nada ter ficado claro, a situação já melhorou bastante e ficamos com a impressão de ter ganho um contato importante na Unicamp.

Em poucas horas viajo pra Croácia com o pessoal da Ecole, como foi no ano passado a viagem pra Tunísia.

Anúncios

Programar vicia

sábado, 18 outubro, 2008

É impressionante, mas é verdade. Pelo menos pra mim. Na últimas semanas dediquei muito tempo a isso, algo absurdo… E não, não é nada relacionado com qualquer disciplina.

A partir de agora vou começar a fazer um esforço para não programar no final de semana, assim, quem sabe, volto a postar no blog, colocar fotos no flickr…

Random

sexta-feira, 3 outubro, 2008

Aprendi essa semana que travail em francês, trabalho em português e trabajo em espanhol, vêm do latim popular tripalium, que era um instrumento de tortura. Essa semana foi a entrega dos relatórios de stage ouvrier. Uma tortura! A procastinação atingiu níveis excessivos e quase que o relatório não sai. No final das contas, acabei entregando a versão errada, faltando uns paragráfos e com vários erros de francês.

Deixei a barba crescer, como dá para ver nas fotos no flickr. Foi meio sem querer, esqueci o barbeador em um albergue durante as férias. Quando comprei outro uma semana depois, pensei “por que não?” e resolvi tentar.

Hoje, meio dia, fez 8 graus e ainda não ligaram os nossos aquecedores!

Volto denovo pro Brasil no fim do ano!