First Impressions: Welcome to PhD Comics

quarta-feira, 8 abril, 2009

Esse post é inteiro sobre as primeiras impressões que eu tive nos primeiros três dias de estágio na UPenn. Provavelmente a maior parte das impressões que descrevo aqui estão erradas, então não tomem isso como verdade.

Segunda-feira, às 10 da manhã, primeira reunião com o professor, que irei apelidar aqui de BP. Ele começou com uma conversa genérica e se mostrou muito legal, o que me deixou proporcionalmente feliz. No meio dessa conversa ele falou que eu iria receber um cartão da universidade para abrir a porta do prédio. Retruquei imediatamente: “Eles fecham a porta de noite?”, e a resposta afirmativa veio junto com a lembrança do primeiro dia de aula de computação na Unicamp: “Vocês vão virar muitas noites no IC? Vão…”.

phd022709sDepois disso, ele partiu para a conversa mais técnica. Nessa hora, eu já comecei a me sentir transportado para dentro dos quadrinhos do PhD Comics. O plano do BP é me passar uma pequena tarefa durante essa primeira semana, depois algo maior durante umas três semanas e, aí sim, eu iria fazer algo de verdade até o final dos meus cinco meses na UPenn.

Logo depois, chegou o Nate, um aluno de doutorado dele, ou um personagem do Jorge Cham, não sei ao certo… A conversa entre os dois sobre o que fazer comigo durante essa primeira semana, enquanto eu viajava sem entender nada do que eles diziam de tão técnico que era, foi algo memorável. Cada frase era precedida de uns cinco segundos de reflexão e silêncio, enquanto, eu, perdido, não sabia o que falar, ou se devia falar… Em alguns momentos o silêncio foi muito maior, transformando a troca de olhares em uma versão sentada e sem música do duelo final dos Três Homens em Conflito.

phd092107s

O BP também arrumou outras coisas para eu fazer: para começar, no mesmo dia, no horário do almoço, fui em uma aula com o próprio BP – mas ele também estava de aluno. O curso já estava no meio, então ele falou que se eu não estivesse entendendo nada, podia sair no meio da aula. Avisou para a professora que eu provavelmente iria sair no meio da aula, me apresentou para a turma inteira (que era pequena) e também avisou que eu devia sair no meio da aula.

Foi bem interessante ver o estilo da aula, e quanto o pessoal participava, sempre respondendo perguntas e colocando questões aparentemente inteligentes. Ao mesmo tempo também rolava um clima de amizade com a professora, os alunos falavam de igual para igual, faziam piadinhas nerds que eu não entendia… Me lembrou um pouco as aulas da Islene na Unicamp. Acabei resistindo até o final. Mesmo sem entender quase nada, o pouco que eu pegava aqui ou ali valiam a pena… e a única porta de saída ficava na frente da sala.

Hoje eu fui denovo na aula. Um grande erro. Ela havia passado a aula de segunda inteira apresentando um sistema sem mostrar absolutamente nenhum exemplo. Hoje, além de resolver um dever de casa que ela teria passado antes de segunda, ela iria mostrar como usar esse sistema – algo que eu realmente queria ver. Ela acabou gastando a aula inteira no exercício.

Ainda na segunda, fui começar a resolver toda a burocracia, que é bem maior do que eu imaginava pois tem até formulário de isenção de imposto no meio. Nisso, ganhei a chave da minha sala! É, fiquei um bom tempo em êxtase com essa. Uma sala! Com outras cinco pessoas, é verdade… Um computador com dois monitores para trabalhar! Uma sala!

Route to your office - PhD ComicsUma das primeiras coisas que eu verifiquei é que é possível chegar na minha sala sem passar na frente da sala da BP.

Fiquei o resto do dia lá, trabalhando em cima do que o Nate fez (e vendo quão foda o cara é), sem ter idéia que horas eu deveria parar e voltar para casa. Com relação ao horário, aparentemente estou bem livre, chego e saio na hora que quiser – salvo por restrições como seminários, reuniões, etc.

Na terça, depois de ver que ele não estava na sala dele, fiquei trabalhando na minha até que ele apareceu me convidando para ir almoçar com todo mundo (Rá! Quero ver isso no PhD Comics!). Todo mundo incluía a professora do dia anterior e boa parte da sala! O pessoal passou o almoço inteiro conversando sobre assuntos diversos em Teoria de Linguagens de Programação, enquanto eu, sem entender porra nenhuma, cada vez mais me encolhia no canto, cultivando o complexo de inferioridade criado na Ecole Polytechnique.

Depois de passar o resto da tarde trabalhando, com um intervalo para resolver umas burocracias, tive uma conversinha com o BP para ele me explicar melhor o que eu devia fazer nessa primeira semana – já que agora eu já poderia pelo menos entender o que eles queriam. Voltei a trabalhar mais um pouco e de repente prestei atenção na conversa dos indianos que estavam na minha sala:

– Grad School é um erro que eu não devia ter cometido

É, acho que já tinha lido essa no PhD Comics… Não aconteceu, mas eu já estava até esperando eles baterem no meu ombro e me falarem:

Run! Run now while you have time! Run to the hills! Run for your life!

phd090706s

Hoje foi a vez da indiana me mostrar outra cena típica do PhD Comics. Até então ainda não tinha visto ninguém dormindo na sala – mas, quando estou lá, estou sempre me concentrando – ou me desconcentrando – no computador. Quando fui saindo da sala para ir ao banheiro, vi que ela estava dormindo. Quando voltei, ela olhava pra porta com cara de assustada enquanto o computador mostrava qualquer coisa relacionada à pesquisa.

phd071604s

Tenho um grande problema: basta começar a abrir a porta e a primeira coisa que se vê sou eu de costas e os meus monitores virados na direção de quem entra. Preciso desenvolver alguma técnica urgentemente, principalmente porque quero continuar escutando mp3 com fone de ouvido o tempo todo.

phd060706s - PhD Comics

Hoje foi o primeiro dia do JC, um francês da Polytechnique que também vai estagiar por aqui. Eu quase nunca tinha falado com ele, mas ele é bem legal, ainda bem. O inglês dele é (bem?) pior que o meu, então acabou sendo meio engraçado quando a gente foi almoçar e jantar hoje, se enrolando até com nome de moeda.

Talvez esse post tenha soado muito negativo, principalmente para quem conhece bem o PhD Comics, mas estou feliz, e na verdade tudo isso só tem me dado vontade de rir. Pelo menos por enquanto: é bem verdade que tenho medo do que pode vir pela frente. De qualquer forma, o meu advisor é muito legal e eu sou um caso a parte (só estou aqui por cinco meses, não tenho tese, etc), então acho – e espero – que não seja tão estressante e eu acabe sendo apenas um espectador dessa vida de PhD Comics.

ps: eu já fui em uma palestra do Jorge Cham na Ecole Polytechnique.
ps2: por enquanto eu ainda não tenho login/senha no sistema da UPenn, então ainda não estou usando o pc com dois monitores (estou usando meu laptop)
ps3: eu tenho uma sala!

Anúncios

8 Responses to “First Impressions: Welcome to PhD Comics”

  1. tesouro Says:

    muito da hora recife…

    essa aula que voce descreveu foi aquela sobre sistemas de provas?

  2. Douglas Felix Says:

    Hehe, legal! Bom cara, boa sorte aí nos EUA!

  3. debby Says:

    hahahahaha
    muito bom!

  4. JLUCAS Says:

    Fantastica pagina Davi!! Ri bastante. Mas deu para sentir que voce esta feliz. Por favor nao desenvolva qualquer sentimento de inferioridade. Voce é capaz e vai se sair muito bem. Os americanos são bem mais pragmáticos e sabem que não adianta colocar para você um problema tão dificil que você não possa resolver – é bem melhor começar com um simples e ir complicando, no final por este processo chega-se a resultados fantásticos. É a teoria da escada. Para chegar no topo é preciso subir um degrau de cada vez.
    Eles são simples, mas trabalham muito. Você leva vantagem nisto: esta só e tem o tempo inteiro apenas para trabalhar. Qualquer outro por ai tem de gastar tempo com muitas coisas que não vão preocupar você.
    Tenho certeza de que voce esta começando com o pé direito e que seu estágio vai ser o maior sucesso.
    Um abraço do seu pai 66tão.
    Lucas

  5. danieL Says:

    “cultivando o complexo de inferioridade criado na Ecole Polytechnique.”

    ai dento!

  6. Says:

    boa sorte, primo!

  7. Paulo Fernando Says:

    First of all, congratulations!

    I think you are a great man, and you are having an amazing life. You have to enjoy every moment. At the work, I know you’ll do an excelent job. And good luck with the other “things”!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: